Nokia Siemens

A Nokia Siemens Networks é uma empresa líder no mercado global de serviços de comunicações e apresenta um portefólio completo de tecnologias de rede móvel, fixa e convergente, bem como serviços profissionais. A sua estratégia é centrada na criação de valor para clientes e utilizadores, proporcionando uma experiência única de comunicação. Com mais de 600 operadores como clientes e presença em cerca de 150 países, a Nokia Siemens Networks é uma das maiores empresas de hardware, software e serviços de telecomunicações do mundo. Em Portugal, a Nokia Siemens Networks ocupa uma posição de liderança no mercado das redes móveis, fixas e de serviços para operadores, sendo um fornecedor de referência nestes domínios para os maiores Operadores de Serviços de Comunicações nacionais. A empresa tem desempenhado um importante papel no processo de digitalização e roll out das redes móveis em Portugal, introdução do 3G, redes de banda larga e, mais recentemente, na implementação de redes de nova geração, moldando o futuro das telecomunicações no país. Com um elevado número de colaboradores dedicados a actividades de Investigação & Desenvolvimento, Portugal é considerado um dos mais importantes centros de inovação para a Nokia Siemens Networks. Os quatro centros de desenvolvimento globais localizados no nosso país desenvolvem competências nos domínios das redes ópticas, multimédia e plataformas de gestão de redes de telecomunicações, sendo várias as inovações desenvolvidas pelos engenheiros portugueses e implementadas globalmente. Lisboa acolhe ainda um dos três Global Network Solutions Centers da Nokia Siemens Networks – um centro de competências internacional que fornece serviços de engenharia e operações em rede na área das telecomunicações e novas tecnologias. O centro gere mais de 32 mil estações e 160 mil elementos de rede, permitindo a oferta de serviços a mais de 17 milhões de subscritores em todo o mundo. Como empresa socialmente responsável, a Nokia Siemens Networks Portugal colabora com as mais importantes universidades do país com o intuito de promover a partilha de conhecimento, oportunidades de estágio e a cooperação entre o mundo académico e a indústria. É um membro activo das principais associações de telecomunicações e inovação, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade do conhecimento. Alia-se ainda a instituições locais, através de actividades de voluntariado, para o bem-estar da comunidade.

 

 

Processo de Certificação

 

O Sistema de Gestão de IDI na NSN Portugal assenta sobre três pilares: Política, Objectivos e Manual e Procedimentos de IDI.

Da Política de IDI emanam os princípios orientadores da inovação na organização:

  • Promoção, em toda a organização, da gestão de ideias inovadoras, através da exploração de sinergias entre as áreas de negócio da empresa;
  • Realização de projectos de inovação em áreas estratégicas, disponibilizando protótipos e modelos de negócio eficazes;
  • Envolvimento, em estreita colaboração, de colegas, clientes, parceiros e universidades, alocando os recursos necessários para que a inovação aconteça;
  • Operacionalização de modo disciplinado e lean do Sistema de Gestão de IDI, assegurando a protecção de propriedade intelectual e os requisitos de cliente.
 

Através dos objectivos de IDI, são traçados os targets a atingir como resultado da promoção de uma cultura intrínseca e sistemática de inovação:

  • Elaboração de publicações científicas com divulgação pública em livros, revistas, jornais e/ou actas de conferências;
  • Submissão para patente de Invention Disclosures;
  • Participação em Standardization Fora;
  • Participação em innovation workshops.
 

O manual e procedimentos de IDI, com especial enfoque para o Processo de Inovação, define o framework de suporte a todas as actividades de IDI.

A revisão periódica destes pilares pela gestão de topo permite a adequação da estratégia e das actividades de IDI da organização, assim como a melhoria contínua da eficácia do próprio Sistema de Gestão de IDI. Para tal são elaborados relatórios das actividades desenvolvidas e avaliados os resultados atingidos face aos objectivos traçados para o período avaliado.

Transversalmente a toda a organização, uma estrutura organizativa de inovação promove e assegura a vertente de inovação como complemento natural às actividades de Investigação e Desenvolvimento.

 

 

O suporte ao SGIDI é assegurado através de uma ferramenta colaborativa na intranet da NSN Portugal denominada InnovationWeb, acessível a toda a organização.

De realçar que as actividades de inovação fazem parte do ADN da empresa há longa data, sendo mesmo um dos seus valores. São alguns exemplos desse reconhecido percurso o elevado número de patentes registadas e prémios atribuídos, a cooperação com institutos de investigação, universidades nacionais e estrangeiras e a participação em organismos de estandardização.

A implementação do SGIDI e sua certificação, em Novembro de 2007, veio reforçar e sistematizar as actividades de IDI, adequando-as com flexibilidade às alterações estratégicas e do mercado em que nos inserimos.

 

 

 

Sérgio Catalão

Director Geral


O sector das telecomunicações tem-se caracterizado, ao longo dos últimos anos, por uma crescente competitividade a uma escala global. Tendo sido criada neste contexto de enorme dinamismo, a Nokia Siemens Networks tem sabido dar respostas energéticas por forma a sustentar uma posição de liderança nos diversos mercados onde actua.

Tal apenas é possível se estivermos cientes da importância que a Inovação tem para manter a competitividade de forma continuada. De facto, na Nokia Siemens Networks, a Inovação assume uma posição-chave nos nossos Valores e Princípios, procurando-se que toda a organização, das vendas aos serviços, da logística às compras, da Investigação & Desenvolvimento à gestão de Recursos Humanos, procure sempre a melhoria contínua através da inovação nos respectivos processos, na forma de encontrar soluções aos desafios e no modo como cada um transforma o seu contributo diário, num novo passo em direcção à Excelência.

A Nokia Siemens Networks, no caso particular das suas operações em Portugal, tem concretizado estes Valores e Princípios de forma efectiva e com elevado sucesso. Não apenas contamos com uma percentagem muito significativa de pessoas dedicadas às questões da Inovação, como temos mesmo inovado na forma como ajudamos os nossos parceiros de mercado, em particular os nossos clientes, a atingirem os seus objectivos mais ambiciosos. Esta é a chave do nosso sucesso.

A Inovação não é apenas um processo interno mas sim a melhor forma de positivamente transformarmos a nossa Indústria e contribuirmos para o sucesso dos nossos clientes, parceiros e colaboradores.

 

Boas Práticas Implementadas

  • Criar condições para estimular a inovação - Cultura de inovação

    A promoção da cultura de inovação e o estímulo à criatividade interna são constantes no universo global da Nokia Siemens Networks. De modo a suportar a gestão do sistema de IDI, é utilizada uma ferramenta colaborativa na intranet da NSN Portugal denominada «InnovationWeb».

     

     

    O Innovation Circle consiste num grupo promotor de iniciativas inovadoras. Os seus membros são responsáveis pela promoção e disseminação da inovação nas suas áreas, assim como pela implementação de actividades inovadoras e captação de ideias inovadoras. A informação de tais actividades é partilhada e discutida nas reuniões do Innovation Circle.

    Uma das funções deste grupo é assegurar uma atmosfera dinâmica e renovadora na organização, de modo a que a troca de informação e as ideias possam fluir. O Innovation Circle funciona assim como um «advisory board», estabelecendo e fortalecendo a comunicação e a integração de informação entre as diversas Business Lines.

    O Innovation Circle é liderado pelo Innovation Manager, que agenda as reuniões periódicas, coordena a agenda de trabalhos e reporta, sempre que necessário, ao responsável pela gestão de IDI acerca dos trabalhos realizados e/ou problemas a resolver. Como tal, sempre que não seja possível o Innovation Circle reunir-se, ou haver apoio generalizado para uma ideia, cabe ao Innovation Manager tomar a decisão final.

    De modo a adaptar a mudanças organizacionais de forma ágil, a Gestão de topo, ou o próprio Innovation Circle, poderão decidir a alteração da estrutura do Innovation Circle e dos membros que o compõem.


    INICIATIVAS PARA A PROMOÇÃO DA INOVAÇÃO

    A NSN promove uma cultura de inovação e de estímulo à criatividade interna através de várias actividades:

    • Realização de workshops sobre inovação e disseminação da cultura inovadora, anunciadas na InnovationWeb e por correio electrónico;


     

    • Disponibilização, na InnovationWeb, do catálogo de ideias assim como da informação e sugestões sobre como obter/criar ideias inovadoras;
       
    • Até 2009, organização do conhecimento em «BoKs» (Blocks of Knowledge). Desde então, através de uma ferramenta da NSN global denominada «Knowledge Space» para a gestão do conhecimento tecnológico;
       
    • A InnovationWeb da NSN PT contém também uma área ligada à organização do conhecimento de uma perspectiva não tecnológica que provém dos projectos de desenvolvimento, denominada «Lessons Learned»;
       
    • Identificação dinâmica e colaborativa de oportunidades para inovar. Está disponível uma ferramenta de partilha de informação na InnovationWeb cujo objectivo é a identificação de problemas, cuja solução poderá dar origem a patentes, produtos inovadores ou novas oportunidades de negócio.


    FORMAÇÃO PARA A INOVAÇÃO

    De forma a assegurar que os colaboradores desenvolvem a competência necessária para se envolverem em actividades relevantes para o processo de IDI, são efectuadas inúmeras acções de formação, tanto de carácter técnico como especificamente de inovação, nomeadamente:

    • Participação em conferências internacionais;
    • Participação em iniciativas de formação (ou informativas);
    • Acções de formação em Direitos de Propriedade Intelectual (DPI);
    • Workshops em DPI e Inovação por especialistas estrangeiros e/ou responsáveis por estas áreas da NSN;
    • Participação em conferências e seminários;
    • Acções de formação internas da NSN PT;
    • Outras actividades descritas e coleccionadas na InnovationWeb.


    RECONHECIMENTO DA INOVAÇÃO

    São atribuídos prémios pelas actividades inovadoras a colaboradores inovadores, destacando se as seguintes iniciativas:

    • Realização anual de concursos para os projectos mais inovadores, tais como:
      • Concursos de ideias para projectos inovadores e atribuição de prémios para projectos inovadores
      • Concursos de ideias originais de marketing;
         
    • Programa de prémios da NSN Global para a produção científica e de DPI:
      • Prémios relativos ao potencial valor comercial da invenção, atribuído por um grupo internacional de experts;
      • Prémios são igualmente atribuídos pelas publicações e/ou apresentações científicas dos colaboradores, avaliadas por comités de especialistas da área, em organismos reconhecidos internacionalmente.

    Todas estas iniciativas, ao nível organizacional, potenciam a produção de conhecimento e a criação de ideias inovadoras, bem como a solidificação e disseminação da cultura inovadora da organização.

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Gestão de interfaces e do conhecimento

    A relação com a envolvente externa à organização revela-se de excepcional importância na agregação de informação e na identificação quer de oportunidades quer de ameaças, sendo ambas as actividades relevantes à produção de conhecimento.

    Do universo de entidades com as quais a NSN PT interage, distinguem-se dois grupos de interacção: microenvolvente e macroenvolvente. Os actores envolvidos na troca de informação da microenvolvente distinguem-se pela sua relação de cariz comercial com a empresa e compreendem:

    • Parceiros: ao nível da Investigação e Desenvolvimento, as universidades e os institutos de investigação são nossos parceiros, sendo realizados com frequência encontros, na NSN ou no exterior, com cientistas e pessoas ligadas à gestão da inovação;
       
    • Cliente: a interligação entre as áreas de serviços, vendas, consultoria e as equipas de projecto de desenvolvimento da NSN Portugal permitem a criação de projectos de inovação a partir da informação obtida de pedidos de clientes;
       
    • Orientações estratégicas da NSN global, na forma de decisões de portefólio de produto, reposicionamento da NSN face ao mercado, ajustes organizacionais;
       
    • Na estrutura NSN, uma equipa dedicada apoia o grupo de vendas com informações sobre os clientes e mercado, havendo interacções com os grupos de desenvolvimento de produtos e serviços;
       
    • O feedback recolhido junto do cliente, cujo objectivo é incorporar informação relevante do cliente nas soluções da NSN
      ;
    • Fornecedores: são realizadas reuniões entre fornecedores e responsáveis pelas equipas de desenvolvimento de projectos, de acordo com as necessidades dos projectos;
       
    • Gestores de produto: fortemente ligados ao cliente, fazem parte da equipa de projecto de desenvolvimento de produtos e serviços. O seu objectivo é identificar as oportunidades e ameaças, assim como facilitar a troca de informação com o cliente.


    A macroenvolvente compreende a interacção com diferentes sistemas:

    • Sistema de Inovação nacional, garantidas pela gestão de topo e pelos responsáveis pela Investigação e Inovação, através da participação na elaboração de ferramentas em parceria com organismos públicos e outras entidades (por exemplo, a Iniciativa da COTEC Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial (DSIE));
       
    • Sistema de inovação internacional da NSN, através da participação em diversos organismos globais de inovação;
       
    • Empreendedorismo inovador, através do financiamento e da promoção de concursos nacionais para ideias inovadoras com potencial de negócio e na participação na avaliação das ideias;
       
    • Sistema Científico e Tecnológico, através de protocolos estabelecidos com organizações públicas, institutos de investigação e universidades;
       
    • Sistema de educação: a NSN PT funciona como entidade acolhedora de bolseiros de mestrado, doutoramento e pós-doutoramento em empresas, participa na inserção profissional de pós-doutorados e acolhe ainda bolseiros de diversas instituições de ensino superior em Portugal que se dedicam a actividades de investigação. A NSN PT participa no programa de cátedras da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e tem ainda participado em programas da Comissão Europeia no âmbito da formação de Recursos Humanos;
       
    • Sistema de formação: através da participação em organismos de formação profissional de técnicos qualificados, estagiários de diferentes instituições, através da participação em programas de educação nacionais (por exemplo, estágios com as universidades, parceria nos Programa CMU - Portugal e colaboração com o programa MIT - Portugal como entidade acolhedora de estagiários);
       
    • Associações para a promoção da investigação e inovação na Indústria das Telecomunicações. A NSN participa actualmente no pólo de competitividade TICE.PT,
      cluster de empresas, universidades e institutos de investigação ligados às tecnologias de informação. Participou, antes de 2009, na Telesal, associação de empresas, universidades e institutos de investigação em Aveiro.


    Em análise, a informação recolhida das várias origens - micro e macroenvolvente - é captada de forma dispersa, sendo posteriormente discutida em reuniões periódicas pelo grupo promotor das iniciativas inovadoras: o Innovation Circle.

     

     

    De forma a garantir uma troca sustentável e adequada da informação sobre conhecimentos científicos e tecnológicos, de mercado e organizacionais, são desenvolvidas determinadas actividades, tais como a análise interna e externa de mercados e clientes, previsão e cooperação tecnológica.

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Gestão de projectos de IDI

    ROADMAP TECNOLÓGICO

    A gestão de topo fomenta estratégias visionárias de longo prazo sobre a evolução tecnológica prevista (para a empresa objectivando o mercado), como por exemplo o Radar Tecnológico na NSN, o qual constitui outra das ferramentas estratégicas para a predição tecnológica. O novo radar tecnológico da NSN abrange as tecnologias estratégicas na qual a NSN deve desenvolver competências, no curto, médio e longo prazo.

     


    O principal objectivo do Roadmap Tecnológico é transformar tecnologias em produtos inovadores e cobrir todo o espectro de I&D, alinhado com a estratégia da empresa. A abordagem seguida no Roadmap Tecnológico é:

    • Identificação e avaliação de tecnologias e tendências;
    • Selecção de acções prioritárias;
    • Focalizar áreas potenciais para a inovação;
    • Elaboração de actividades e milestones;
    • Base para abordagens à estandardização e aos IPR (Intelectual Property Rights).


    O Roadmap Tecnológico é, na realidade, uma ferramenta de gestão importante para orientar decisões de gestão de tecnologia:

    • Priorização do investimento em projectos de inovação, cooperações com entidades de I&D, acompanhamento de standards ou mesmo nos custos do processo de patenteamento;
    • Selecção de áreas de análise pela organização CTO;
    • Enfoque das competências técnicas da empresa.


    Como resultado, o Roadmap Tecnológico apresenta-se como um mapa onde as tecnologias nucleares são identificadas pelo cruzamento das tecnologias com maior necessidade de acção e com menor maturidade.

    O mapeamento das patentes em sectores tecnológicos de acordo com o mesmo mapa do Roadmap Tecnológico permite verificar as fragilidades do portefólio e as áreas onde é necessário investir maior esforço inventivo.

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Protecção e valorização de resultados

    Os direitos de propriedade intelectual (DPI ou IPR) são um negócio, desde o licenciamento de soluções da empresa a outras empresas ou o uso de soluções protegidas de outras através de acordos cruzados até ao posicionamento da empresa no mercado com um carácter inovador (valor de marketing corporativo). O portefólio de patentes é um activo da empresa que necessita de uma gestão dedicada.

    É importante, para tal, segmentar o portefólio existente de patentes de acordo com as necessidades da empresa e os avanços no desenvolvimento tecnológico.

     

     


    As invenções que posteriormente poderão ser patenteadas não nascem de um grupo exclusivo de colaboradores dedicados a esta actividade, logo é necessário mobilizar toda a organização para a actividade de geração de invenções começando por definir uma estratégia:

    • Garantir e prolongar o sucesso dos nossos produtos através da propriedade intelectual;
       
    • Ocupar campos tecnológicos estratégicos com patentes e assim aumentar quota de mercado;
       
    • Ter em consideração a protecção da propriedade intelectual da concorrência, antes de tomar decisões sobre os nossos produtos;
       
    • Criar oportunidades de negócio através de um marketing agressivo do nosso portefólio de patentes.

    É igualmente importante definir objectivos mensuráveis. O valor das invenções para o portefólio de patentes não corresponde ao valor do conhecimento gerado (valor inventivo), mas sim ao valor que estas poderão ter na sua comercialização no contexto do portefólio. Logo, todas as invenções deverão ser avaliadas de acordo com critérios que permitam identificar a potencialidade de negócio.

    As três vertentes que deverão ser consideradas são a quantidade (número), a qualidade (as invenções deverão ser avaliadas numa escala e nem todas serão patenteadas) e o posicionamento tecnológico (mais uma vez de acordo com o Roadmap Tecnológico) A propriedade intelectual na NSN é garantida através de vários instrumentos: patentes, acordos de confidencialidade, publicações ou segredos industriais.

    Através da InnovationWeb, os inventores têm ao seu dispor um «Guia do IPR» que os orienta nas diferentes fases do processo de gestão dos direitos de propriedade intelectual.

     

     

    Antes da elaboração de um relatório de invenção, o inventor deve verificar na ferramenta InnovationWeb se a sua ideia cumpre os requisitos para se tornar uma invenção. Após a elaboração de um relatório de invenção, este segue o processo de submissão e avaliação nacional.

     

     

    As ideias aprovadas para pedido de patente seguem o processo de patenteamento internacional.

     

     


    Workshops de Direitos de Propriedade Intelectual

    A NSN realiza workshops de DPI em Lisboa (considerada uma boa prática ao nível da NSN global), com os objectivos de divulgar invenções e estimular a criação de ideias inovadoras dentro de cada departamento, assim como treinar os colaboradores.

     

Powered by