MPTOOL

http://www.mptool.pt

 

A MPTOOL – ENGENHARIA E PRODUÇÃO DE MOLDES, LDA, é uma empresa recentemente criada no seio do Grupo VANGEST, grupo que dispõe de uma oferta integrada de toda a cadeia de valor de um produto, desde o design à engenharia, passando pela prototipagem rápida e “rapid tooling” até a produção de componentes para sectores específicos, de que as indústrias aeronáutica, “Engineering & Tooling” e a médica são exemplos. Em 2008, com a criação da MPTOOL, os principais sócios/accionistas do Grupo VANGEST decidiram apostar numa nova fase de aprofundamento da estratégia central do grupo, procurando alargar a sua actuação a novas áreas da cadeia de valor dos moldes como solução para a captação de mais clientes e de projectos de maior dimensão e importância, sempre na perspectiva do fornecimento de soluções integradas ao mercado global. A MPTOOL LDA, tem, como orientação estratégica, as suas actividades centradas na produção de moldes de grande dimensão, até 25 toneladas, uma tipologia de produtos onde o Grupo VANGEST não possuía até ao momento capacidades de produção próprias. Com um volume de exportações actual superior a 90% do que produz, este Grupo iniciou a sua actividade em Janeiro de 1986 com a constituição da MOLIPOREX, SA, por iniciativa do empresário Eng. Carlos Oliveira.

 

 

Processo de Certificação

 

Cerca de 80% das vendas do grupo VANGEST, onde a MPTOOL está integrada, dirigem-se à fileira automóvel, sendo que a quase totalidade das restantes são registadas nos sectores da electrónica, electrodomésticos, embalagem, aeronáutica, entre outros.


O produto final, output do grupo, pode ser um molde, um protótipo, um sistema, um componente de alta qualidade que integra um produto exclusivo, o desenvolvimento de design industrial e engenharia de produto, o desenvolvimento de software, hardware informático ou, ainda, de projectos de arquitectura, entre outros.

No caso concreto da MPTOOL, LDA, os seus produtos corresponderão essencialmente a moldes de grande dimensão enquadrados nas tecnologias de fabrico de moldes para injecção mono e bi-material, com incidência num conjunto de aplicações/componentes automóveis.

Para suportar as suas actividades, o Grupo VANGEST mantém protocolos e participa ou participou em projectos de investigação e desenvolvimento com várias instituições universitárias, centros tecnológicos e de investigação, associações empresariais nacionais e internacionais ou empresas, designadamente com o CENTIMFE, a CEFAMOL, o CEIIA, a Universidade do Minho, o Instituto Pedro Nunes, o Grupo Amorim, a Fatronik no Pais Basco, o CENIMAT (FCT/UNL), o PIEP, a CRF (Centro Riserche FIAT), a COMAU, a De la Rue, o INETI, a Universidade de Aveiro, o Inst. Politécnico de Leiria, o IST, o Centro de Computação Gráfica, a Teer Coatings (em Inglaterra). Estes serão, também, potenciais parceiros directos ou indirectos relevantes para a MPTOOL.

É neste contexto, que a MPTOOL tem procurado definir e implementar uma estratégia que tenha em conta o reforço dos seus factores competitivos, nomeadamente através da criação de conhecimento que lhe irá permitir colocar-se ao nível das empresas topo ao nível mundial no fabrico de moldes de grandes dimensões. De facto, a MPTOOL, desde a sua criação, optou por se especializar numa “tipologia de moldes” diferenciada e que se caracterizam pela forte integração tecnológica e elevado valor acrescentado.

Esta opção estratégica da empresa determinou, para reforço da capacidade tecnológica, o investimento constante e, obviamente, à actualização das competências dos seus quadros, para a qual tem contribuído os projectos de I&DT em que a empresa participa.

Assim, o sistema de gestão da MPTOOL foi evoluindo até à configuração actual, com a implementação de um Sistema de Gestão de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (SGIDI), com total apoio e envolvimento da gestão de topo, que procurou articular a gestão do conhecimento gerado na empresa em projectos de I&DT com o estimular um ambiente cada vez mais favorável à inovação e assim promover o crescimento em valor.

Para início e implementação do SGIDI, a MPTOOL identificou dois novos projectos. Estes projectos, que abrangeram inovação de produto, de processo e organizacional, contribuíram para a certificação do SGIDI da MPTOOL de acordo com a NP 4457:2007.

As auditorias da entidade certificadora têm vindo a confirmar que o sistema se mantém eficaz e tem contribuído de forma decisiva para a melhoria do desempenho inovador.
Paralelamente à certificação segundo a norma NP 4457:2007, e de acordo com a estratégia definida pela gestão de topo, a MPTOOL obteve a certificação segundo a norma ISO 9001.

 

 

 

Carlos Manuel Carvalho de Oliveira

Presidente do Concelho de Administração do Grupo VANGEST


A criação da MPTOOL, LDA, constitui o primeiro passo da nova fase de desenvolvimento do Grupo VANGEST, afirmando-se como um projecto fundamental neste processo, não apenas pela capacidade intrínseca de produção que traz ao Grupo, mas acima de tudo pela integração que a sua actividade permite com as outras empresas do seu universo.

Boas Práticas Implementadas

  • Criar condições para estimular a inovação - Estratégia de Inovação

    Os desafios que se colocam actualmente às economias num estado de desenvolvimento intermédio, que integram a MPTOOL, e que se tem vindo a aproximar dos países mais avançados, implicam a aposta em modelos de desenvolvimento inovadores.
     
    A estratégia baseada no investimento em equipamentos, alguns em fase de decisão, pode envolver alguma adaptação das tecnologias produzidas no exterior, tem sido acompanhada por uma estratégia assente na inovação, caracterizada pelo melhoramento dos produtos e processos suportados por I&DT. O modelo de desenvolvimento baseado em recursos intensivos deu lugar a um modelo de conhecimento intensivo, através duma aposta clara na inovação, tendo presente que os novos equipamentos são parte integrante da capacidade tecnológica e dão suporte à generalidade dos projectos de I&DT. Um equipamento é um bom indicador de capacidade tecnológica mas está longe de ser o mais relevante. 
     
    O desenvolvimento da MPTOOL, depende cada vez mais da respectiva capacidade de inovação. Isto envolve a identificação das oportunidades económicas e o desenvolvimento de soluções tecnológicas susceptíveis da sua valorização comercial, e da antecipação de problemas/ameaças. 
     
    A estratégia de inovação para a MPTOOL passa, no essencial, pelo seguinte:
    • Formação/fixação de novas competências em áreas identificadas como críticas - desenvolvimento de produto e processos avançados de produção;
    • Estímulo a actividades de I&DT ambientalmente compatíveis e orientadas para o desenvolvimento de competências com potencial de aplicação no sector de moldes;
    • Promoção da cooperação entre os diferentes actores do sector de moldes, quer entre empresas quer com entidades do sistema científico e tecnológico.
    • Promoção de competências de engenharia e desenvolvimento de produto. Transformar ideias em produtos e valorização das tecnologias deverão ser ideias chave.
    • Diversificação de mercados, produtos e tecnologias, extensão de serviços e progressão na cadeia de valor.

     

    A extensão da cadeia de valor, a montante e a jusante, implica um enfoque superior no produto final do cliente e nas características do seu sistema produtivo e obriga a uma profunda alteração na organização interna e na carteira de competências da oferta da empresa. Esta estratégia permite um claro progresso para áreas de maior valor acrescentado, de maior complexidade e precisão e mais protegidas de uma competição baseada no preço.
  • Identificar resultados de inovação - Tipos de Inovação - Processo

    A inovação ocupa hoje um lugar fulcral nos debates sobre competitividade empresarial e, cada vez mais, na formulação de políticas de desenvolvimento sectorial ou regional. 
     
    O que diferencia as regiões mais desenvolvidas das outras tende a ser definido cada vez mais pela capacidade de inovar, disseminar e aplicar conhecimento, deixando o capital financeiro, matérias-primas e a mão-de-obra barata num plano inferior.
     
    O acesso ao conhecimento tecnológico, através de projectos de IDI e processos de transferência de tecnologia (TT), a inovação contínua e a produtividade, num ambiente com elevados padrões de qualidade, são factores essenciais para sustentar a competitividade.
     
    Existe, no entanto, uma lacuna importante nas fases iniciais do processo de criação de valor a partir de resultados de I&DT no sector de Engineering & Tooling. A criação de ideias de negócio a partir de resultados de investigação não tem sido feita de forma sistemática. 
     
    Os 2 projectos de IDI desenvolvidos ainda em curso, envolveram alguma forma de cooperação tecnológica, ou em consórcio com empresas e entidades do sistema científico e tecnológico ou através de transferência de tecnologia.
     
    Projecto BIGPROTO
     
    O Projecto BIGPROTO visa o desenvolvimento de materiais, equipamentos e tecnologias que permitam o fabrico de protótipos ou de pequenas séries de peças plásticas de grandes dimensões (2.000 x 1.200 x 600 mm) por Moldação por Injecção Reacção de Nylon. As formulações dos novos materiais serão desenvolvidas a partir do caprolactam.
     
    Foram concebidos dois equipamentos protótipo, um à escala laboratorial e outro à escala industrial, para mistura do monómero com os catalizadores, activadores e demais aditivos e para a injecção das formulações resultantes em moldes protótipo. Foram definidas boas práticas para o projecto de moldes de grandes dimensões para RIM de Nylon e desenvolvidas cadeias directas e indirectas para fabrico de moldes protótipo em materiais poliméricos, incluindo a maquinação directa de masters e de moldes, e o fabrico indirecto de moldes em silicone e em resinas epoxídicas reforçadas com fibras de vidro. Estão a ser realizados quatro casos de estudo para optimização das diferentes vertentes do desenvolvimento e para demonstração do mérito das novas soluções.
     
    Para realizar os objectivos propostos foi formado um consórcio de três empresas do Sector dos Moldes para Plástico - MPTOOL, TJ MOLDES, DISTRIM2 - com larga experiência em desenvolvimento de produto, prototipagem e fabrico de moldes para injecção de plásticos. As actividades de investigação com cariz mais fundamental estão a ser realizadas por três entidades do SCTN - Sistema Científico e Tecnológico Nacional: CDRSP - Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado de Produto do Instituto Politécnico de Leiria, Departamento de Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho, CENTIMFE - Centro Tecnológico para a Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos.
     
     
    Núcleo de I&DT - BIG09
     
    A fundamentação para a oportunidade da criação deste núcleo de I&DT, identificado pelo acrónimo BIG09 - Ferramentas de Grandes Dimensões - resulta da necessidade de desenvolvimento de modelos indutores de inovação tecnológica e está assente num plano de actividades estruturado em 5 subprojectos. De facto, a nova unidade empresarial MPTOOL posicionar-se-á num nicho de alto valor acrescentado do sector das ferramentas de grandes dimensões para moldação por injecção, assumindo, especificidades de: Desenvolvimento de processos tecnológicos de fabrico a alta velocidade com cinco eixos em máquinas com 8 metros de curso longitudinal; Sistemas de gestão operacional; Mecanismos de controlo de produção, que se assumem, no seu conjunto, como os factores estratégicos/ tecnológico/ operacionais de suporte à corrente proposta de Núcleo.
     
    De salientar que a MPTOOL resulta da participação societária da empresa 3DTECH e MOLIPOREX  do Grupo VANGEST (que se têm, no panorama de I&DT do sector, demonstrado forte dinâmica e de efectivo portefólio), assumindo estas, por um lado, a transição das suas estruturas metodológicas e certificações de I&DT e, por outro, a disponibilidade de um conjunto de quadros, de elevada experiência e competência, para suporte da estratégia de I&D da MPTOOL, onde se insere, obviamente, o corrente Núcleo. Refira-se, também, que o resultado final do projecto será desenvolvido por toda a empresa, e por todo o conjunto de empresas do grupo VANGEST, que participarão com contribuições nas várias actividades de acordo com as necessidades em cada momento, conseguindo-se assim um efeito multiplicador na geração de conhecimento ao mesmo tempo que se contribui para a auto-motivação dos participantes.

Powered by