Grupo Polisport

http://www.polisport.com

 

O Grupo Polisport é actualmente constituído pelas empresas Polisport e Polinter, operando nos mercados de acessórios para veículos de duas rodas.

O entusiasmo pelas motos e bicicletas vivenciado pelo seu fundador, Pedro Araújo, desde os seus 19 anos esteve na génese da Polisport. A sua paixão pelo Motocross possibilitou-o, ainda muito jovem, encontrar um mercado para peças plásticas de substituição, uma necessidade enorme para pilotos profissionais ou amadores. Consciente da mesma, iniciou a produção e comercialização de peças em fibra de vidro, nascendo assim a Polisport em 1982. Sendo o ciclismo um desporto pelo qual nutria uma semelhante afeição, a fabricação de acessórios para bicicletas surgiu, em meados dos anos 80, como uma extensão quase natural do negócio.

Está sedeado na localidade de Carregosa, concelho de Oliveira de Azeméis, e dividido por três unidades produtivas num total de 19 000 m2 de área coberta e emprega mais de 160 colaboradores.

Boas Práticas Implementadas

  • Criar condições para estimular a inovação - Liderança

    Os pressupostos estratégicos da Polisport assentam na liderança na inovação, fortalecendo a marca, e na aposta do estreitamento da relação com os seus distribuidores.

    A Visão da Polisport é inovadora: Ser líder pela notoriedade da marca alcançando prestígio pela inovação, qualidade, diferenciação da tecnologia e distinção dos nossos produtos.

    No final de cada ano são apresentados, pela Gestão de Topo, a toda a empresa os objectivos estratégicos para o ano seguinte focando aspectos do ano transacto.

    A gestão de topo estimula e participa activamente nas reuniões periódicas onde são analisadas e avaliadas as ideias lançadas na Rede Ideias e nas reuniões de projectos por ramo de produto.

    São realizadas reuniões frequentes com a administração para discussão e acompanhamento de projectos de IDI visando o seu acompanhamento e delinear estratégias.

    Existe uma política sistemática de selecção e alocação de recursos financeiros e humanos a responsáveis por projectos ou por actividades de inovação. Esta situação também se verifica quando se procede ao levantamento das necessidades para a organização, por departamento, e são alocados os recursos financeiros, nos vários orçamentos, para actividades de inovação.

  • Criar condições para estimular a inovação - Estratégia de Inovação

    A estratégia da Polisport visa promover a Inovação, através do lançamento contínuo de novos produtos, de novas tecnologias e processos de promoção da imagem de marca, e o Serviço, pela criação de parcerias com clientes e fornecedores.

    Nesse sentido, a Polisport lança todos os anos novos produtos, desenvolve novas tecnologias e parcerias.

    São realizados anualmente inquéritos aos colaboradores, os quais incluem aspectos a considerar na definição da estratégia. A análise das condições da envolvente e das competências da empresa tem inputs de diversos departamentos, conduzindo à definição de objectivos estratégicos para a organização.

    A organização elaborou um plano de inovação enquadrado na estratégia definida.

    Está formulada, documentada e é comunicada uma “Política de IDI”: Apostamos internamente nas competências dos nossos colaboradores e das nossas capacidades tecnológicas fomentando uma cultura interna que privilegie: orientação para o cliente, inovação e criatividade, ética, flexibilidade

    e polivalência.

    Faz-se o planeamento estratégico da actividade global de inovação.

    A estratégia de inovação é delineada por ramo de produto, definindo quais as tecnologias e soluções a estudar e desenvolver.

    Os objectivos são traduzidos em projectos específicos com a correspondente afectação orçamental, calendarização dos projectos de IDI e definição de marcos cronológicos (milestones) para obtenção de resultados parciais. Os objectivos definidos de inovação incorporam um estudo de investigação, por vezes desenvolvido em parceria, que resultam num projecto. Os estudos a apostar e investigar são definidos focando as tendências tecnológicas, as necessidades dos mercados e as mais valias diferenciadoras dos respectivos produtos e mercados.

    Os recursos humanos são afectos mediante o âmbito de cada projecto e tendo em conta as suas competências.

    Dois dos objectivos traçados pela Polisport são 5 patentes por ano e 30% da facturação associada a produtos patenteados ou com design protegido.

  • Criar condições para estimular a inovação - Cultura de inovação

    A Polisport é uma empresa que se diferencia pela inovação nos processos e produtos, tendo como objectivos o crescimento do valor intangível das patentes, 5 patentes e/ou desenhos por ano e 30% da facturação derivada de produtos patenteados ou com design protegido. O número de projectos com potencial de IDI em curso é sempre elevado tanto no âmbito de processo, produto, marketing ou organizacional, fazendo claramente parte da cultura da empresa inovar continuamente.

    A definição da Missão e a Política de Gestão da Polisport, conhecidas por todos os colaboradores, incluem explicitamente elementos relativos à promoção da inovação:

    - Conceber e produzir produtos inovadores para as duas rodas, garantindo desempenho com segurança, diferenciação e lazer.

    - Apostamos internamente nas competências dos nossos colaboradores e das nossas capacidades tecnológicas fomentando uma cultura interna que privilegie: Orientação para o Cliente; Inovação e Criatividade; Ética; Flexibilidade e Polivalência.

    São realizadas reuniões mensais da Gerência com os responsáveis dos departamentos nas quais são discutidos os indicadores estratégicos, nomeadamente os que concernem à inovação na empresa, a sua monitorização e resultados e definição de procedimentos a corrigir.

    É realizado anualmente um inquérito a todos os colaboradores que permite comentar e classificar os diferentes valores da organização, abertura à apresentação de novas ideias e gestão da comunicação e conhecimento.

    Ao nível dos clientes, são efectuados inquéritos anuais, sendo estes inquéritos 95% internacionais, de 65 países distintos.

    Está em funcionamento a plataforma Rede Ideias para apresentação de ideias por parte dos colaboradores. A Rede está implementada através de quiosque electrónico em locais comuns para acesso de todos os colaboradores a informação interna e externa, com apelo ao lançamento de ideias.

  • Mobilizar recursos para sustentar a dinâmica de inovação - Capital Humano

    No seguimento do projecto POLICOMPETE, foram definidas as competências associadas a cada uma das funções na Polisport, sendo que estas incluem competências relacionadas com a inovação. Esta lista de competências é sempre tida em conta aquando os processos de recrutamento.

    A promoção e prémio anual dos colaboradores compreendem critérios relacionados com a inovação no sentido em que a auto-avaliação e avaliação de desempenho dos colaboradores inclui a contabilização do número de ideias para a Rede Ideias.

    A satisfação dos colaboradores é avaliada anualmente através de inquéritos, possibilitando a identificação de problemas e preocupações.

    É executado um plano de desenvolvimento de competências alinhado com a estratégia.

    Anualmente é elaborado um plano de formação em função dos objectivos definidos e do iato observado entre as competências ideais e actuais para determinada função, competências tais que incluem competências ligadas à inovação, podendo desta forma direccionar a formação para a correcção destas lacunas e a melhoria da sua performance.

    Os colaboradores recebem formação periódica em áreas relevantes para a inovação, nomeadamente gestão de inovação, gestão de projectos de IDI, estratégia (ex.:Canvas), criatividade (ex.: TRIZ e Innovation Game, ferramenta que tem como objectivo o estímulo da criatividade, partilha de ideias e construção de um plano de acção para oportunidades que se apresentam à empresa), empreendedorismo, liderança, cooperação e gestão de conflitos.

  • Mobilizar recursos para sustentar a dinâmica de inovação - Relacionamentos Externos

    A Polisport já participou e continua a participar em diversos projectos cooperativos nacionais e internacionais de I&D.

    Tem parcerias com fornecedores nacionais e estrangeiros para realizar as actividades de IDI, incluindo o design, fabrico de moldes e prototipagem.

    Têm projectos em cooperação e subcontratam Universidades, Centros Tecnológicos ou outras organizações do sistema de Ciência e Tecnologia, nomeadamente a Universidade de Aveiro, a Universidade da Beira Interior, o Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial (INEGI), o Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel (CEIIA) e o Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros (PIEP).

    Desenvolveram projectos de internacionalização. São membros e pertencentes da comissão técnica da IMDA, In-mold Decoration Association, associação de empresas de todo o mundo (membros dos 5 continentes) do ramo de decoração de peças plásticas.

    A presença dos colaboradores em conferências e feiras e contacto presencial com fornecedores e clientes tanto nacionais como internacionais é estimulada.

    São realizadas visitas de universidades e/ou instituições académicas visando a apresentação ao universo académico e a troca e partilha de experiências.

    Também se verificam visitas de pilotos off-road e media à empresa visando a apresentação da organização.

    Antes de irem para o mercado, os produtos desenvolvidos são testados em competições por pilotos com os quais a marca trabalha, que dão o seu feedback relativamente à qualidade e interesse do novo produto.

    A empresa participou no projecto REDOMIC, o qual visa fomentar a inovação nas regiões SUDOE no contexto da interacção Universidade e Empresa de dimensão transregional e transnacional; e participou no projecto Star-NET Technology Trasfer que visa estabelecer uma estrutura consolidada de suporte às PMEs do sector dos transportes de superfície, promovendo a sua participação no tema transportes do 7º PQ.

    As equipas de projecto compreendem colaboradores de fornecedores e clientes.

  • Mobilizar recursos para sustentar a dinâmica de inovação - Estruturas

    Existem na empresa dois departamentos com actividades no âmbito da I&D: o departamento de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, responsável por projectos relacionados com novas tecnologias, e o departamento de Concepção, Desenvolvimento e Industrialização, responsável por projectos relacionados com novos produtos inovadores. Estão afectos a estes departamentes recursos-humanos com qualificações adequadas, dotando a empresa da capacidade para se adaptar rapidamente às necessidades e evolução das tecnologias do sector bem como competências para explorar novas oportunidades e novos projectos de I&D nacionais e internacionais.

    Existem bibliotecas técnicas, incluindo acesso on-line.

    O conhecimento está organizado em torno de “blocos” – grupos de especialistas que gerem a manutenção e actualização de conhecimentos específicos. Existem bases de dados sobre “lições aprendidas”. Utiliza-se a intranet e o sharepoint como instrumento de disponibilização de informação técnica, económica e comercial aos

    colaboradores. Estão definidas mailing lists para cada tipo de informação.

    Foi criada a Rede Ideias, disponível nos espaços comuns para que todos os colaboradores tenham acesso, para inserção de ideias. Foi igualmente criado um blogue para divulgação de informação e discussão de temas, novas soluções, ideias, novidades e mercado.

    Está formalizada uma parceria com a Universidade da Beira Interior para reestruturação dos armazéns que contempla a recepção, preparação e expedição de encomendas com rapidez e fiabilidade através de leitura óptica e organização do trabalho.

    Foi implementado um software de gestão integrada de recursos humanos.

    Foi implementada de forma horizontal na organização a ferramenta openproject para a gestão de projectos.

    Todos os colaboradores têm e-mail e foram instalados o Messenger e o Skype para facilitar a comunicação. A empresa lançou um novo site em 2010.

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Gestão de interfaces e do conhecimento

    O estudo do mercado resulta da percepção dos gestores de clientes no contacto directo com os clientes, das feiras e da pesquisa de patentes e inovações da concorrência.

    Existem também procedimentos de análise, revisão e tratamento dos inquéritos de satisfação dos clientes.

    Faz-se a análise de tendências sociais, ambientais e económicas relevantes para o negócio.

    Utilizam as equipas patrocinadas para testar e melhorar novos produtos.

    Faz-se a análise de aplicações de soluções desenvolvidas noutros contextos, por exemplo, em 2010 foi levado a cabo um projecto de aplicação da tecnologia LED às motos off-road.

    Também se efectua o acompanhamento do trabalho desenvolvido pelas plataformas tecnológicas EuMaT (European Technology Platform for Advanced Engineering Materials and Technologies), MANUFUTURE (Future Manufacturing Technologies) e SusChem (European Technology Platform for Sustainable Chemistry) e pelo CEFIC – European Chemical Industry Council.

    Foi criado um blogue para troca de ideias e partilha de conhecimentos e experiências. Os processos são transversais na organização.

    Na avaliação de desempenho é incluída a cooperação interdepartamental.

    O rácio de ideias cruzadas entre departamento versus número total de ideias apresentadas ultrapassa os 80%, dado ser uma linha orientativa da plataforma em incentivar o lançamento de ideias que envolvam outros processo e departamentos.

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Gestão de ideias

    Em 2008 foi criada uma plataforma de gestão de ideias, a Rede Ideias, de forma a envolver grande número de colaboradores e potenciar a partilha de ideias/informação. Esta ferramenta de gestão de ideias está acessível a todos na cantina, open space, etc.

    São realizadas reuniões para análise e decisão da implementação das ideias.

    A Equipa decisora para cada ideia lançada na Rede Ideias é constituida de acordo com a sua tipologia. Quando a ideia é relacionada com produto é analisada por uma equipa de projecto (diferente para o caso de ser relativa a bicicletas ou motas).

    Em 2010, obtive-se uma adesão de 53% à Rede de Ideias a todo o nível organizacional (directores, gestão topo, administrativos, operadores de fábrica).

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Gestão de projectos de IDI

    Existem normas e procedimentos internos para a selecção e o planeamento de projectos de IDI. São realizados estudos de viabilidade, tanto técnica como financeira, incluindo algoritmos de cálculo de risco. Estão definidas e são aplicadas normas e procedimentos de acompanhamento e controlo dos projectos, incluindo regras claras para controlo de prazos e orçamentos e para decisões de reorientação e de cancelamento de projectos.

    Utilizam-se pontos de referência (milestones) no acompanhamento e controlo dos projectos. Existem regras de monitorização e de controlo de qualidade. Como indicadores de desempenho, estão contemplados a Taxa de novos conceitos válidos para estudo, a Taxa de estudos de aplicação do novo conceito implementado em projectos, o Número de Ideias validadas na Rede, a Taxa de cumprimento do plano de projectos, a Taxa de

    produtos com custo dentro do objectivo, a Taxa de desvio do investimento em projectos, o Desvio da data de aprovação dos moldes, entre outros.

    Foi realizada formação interna em gestão de projectos de IDI e alargamento da ferramenta project de gestão de projectos a nível transversal na organização.

    Depois de definidos alguns critérios básicos a satisfazer, confere-se autonomia à equipa de projecto para se auto-organizar. A equipa é “aberta” ao exterior, nomeadamente a clientes, fornecedores e complementadores, integrando-os nas actividades do projecto e beneficiando do seu know-how específico.

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Gestão de Aprendizagem

    Faz-se a revisão contínua de processos e a medição de indicadores-chave de performance, análise de erros, de não conformidades, desvios, reclamações de clientes/utilizadores e difundem-se os resultados obtidos por toda a organização, tanto nas reuniões mensais de staff como na apresentação geral de fecho do ano.

    Em termos de projectos, as lições aprendidas são registadas, divulgadas e arquivadas para consulta.

    Faz-se a alteração de processos com vista à resolução de problemas com impacto na produtividade da organização. Nesse sentido, foi criado em 2009 o departamento de Auditoria Interna. Realizam-se auditorias tecnológicas e auditorias de inovação, especialmente no que respeita ao desempenho da empresa na transformação das suas competências e capacidades em novos produtos/serviços, processos, métodos comerciais e modelos organizacionais geradores de valor, pelo departamento de Auditoria Interna.

  • Implementar processos para garantir mais e melhor inovação - Protecção e valorização de resultados

    Estão definidas regras de registo e de manutenção de patentes, articuladas com a estrratégia geral da empresa.

    Após a identificação do desenvolvimento de um produto/processo ou desenho/modelo inovador, é avaliada a patenteabilidade do conceito e decidido se se protege a propriedade industrial do conceito pelo desenvolvimento de Concepção e Desenvolvimento, I&DT e pela Administração. Em caso afirmativo, procede-se ao desenvolvimento logístico/legal e técnico do registo (equipa de análise, departamento de I&DT e administração) e oficialização do registo de propriedade industrial (departamento e I&DT e Administração).

    A Polisport trabalha com duas empresas nacionais e uma dos Estados Unidos para registo de patentes.

    Actualmente a Polisport tem 11 patentes e 5 modelos/designs protegidos.

    Existe um Plano de Controlo de Registos.

    A Polisport tem como objectivo o registo de 5 registos de IP (patentes e design) por ano.

    Existe o registo nacional e internacional da marca Polisport.

  • Identificar resultados de inovação - Avaliação de Resultados - Financeiros Operacionais

    O retorno do investimento (ROI) das actividades de IDI foi de 4 em 2010.

    Os investimentos em IDI levaram a um aumento das vendas e à redução dos custos operacionais, por exemplo, a tecnologia IPD desenvolvida pela Polisport possibilita a decoração de peças plásticas no momento da própria injecção, ficando acabada e pronta para o cliente e assim eliminando custos com oprerações adicionais.

    Os resultados da IDI permitiram a conquista de novos clientes, por exemplo, a KTM, Husqvarna e BMW.

    O peso das vendas de produtos e prestação de serviços sob protecção intelectual no volume de negócios total da organização foi de 11% em 2006, 12% em 2007, 26% em 2008 e 30% em 2009.

    O valor intangível da propriedade industrial medido em 2010 é de 2.215.944€

  • Identificar resultados de inovação - Avaliação de Resultados - Mercado

    O desenvolvimento de tecnologias inovadoras, nomeadamente as registadas com patente, tem permitido a conquista de novos clientes. Complementarmente, as

    inovações nos produtos com marca própria resulta na mais fácil conquista de novos clientes ao permitir desmonstrar que determinada inovação já se encontra no mercado e funciona.

    As novas tecnologias permitem a substituição de produtos da concorrência, ultrapassando-os em termos de qualidade, flexibilidade e preço.

    No sector OEM, tendo como factores de desvantagem a distância aos clientes alvo, custos de transporte e não utilização de embalagem retornável, são necessários argumentos como a flexibilidade e a inovação diferenciadora na captura de clientes alvo, as quais contribuem assim activamente para o desempenho financeiro da empresa. As actividades de IDI permitiram a ganhar clientes a concorrentes directos e localizados próximos dos clientes, nomeadamente, KTM (Áustria) e Husqvarna (Itália) e BMW (Alemanha).

    A Polisport tem vindo a entrar em novos mercados geográficos, estando actualmente presente em mais de 65 países.

    O rácio das vendas de produtos/serviços sob protecção industrial e o volume de negócios total no triénio 05-07 foi de 20%, no triénio 06-08 foi de 20% e no triénio 07-09 foi de 25% e de 08-10 de 29%.

    O contínuo lançamento de novos produtos, inovadores e de grande qualidade, aumentaram definitivamente a notoriedade da Polisport. Em 2008 a Polisport recebeu o prémio IMDA (In-Mould Decorating Association) – EUA na categoria de Melhor Peça Plástica de Moldagem por Injecção. Em 2009 foi distinguida com um case-study da tecnologia IPD publicada na imprensa americana e os prémio de Melhor Peça Plástica de Moldagem por Injecção. Em 2010 recebeu o Troféu da Exportação Português de Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa e o Prémio PME Inovação da COTEC.

    A empresa tem sido alvo de diversos artigos na comunicação social, por exemplo, no Jornal de Negócios e televisão nacional.

  • Identificar resultados de inovação - Avaliação de Resultados - Sociedade

    Tendo em conta que se trata de uma empresa de sucesso e em constante crescimento, a Polisport contribui para o aumento de emprego.

    A Polisport adopta medidas de protecção ambiental. Por exemplo, foi desenvolvido o projecto Paperless que visa a diminuição do uso de papel recorrendo a softwares. Além disso, tem vindo a desenvolver tecnologias patenteadas, como o IPD, que permitem a diminuição de desperdícios de

    matérias-primas e peças rejeitadas, assim como permitem a reciclagem total das peças plásticas.

    A empresa tem políticas de responsabilidade social e de cidadania empresarial.

    A Polisport tem procedimentos sistemáticos de previsão e prospecção, sendo prática da empresa a adopção ou desenvolvimento pioneiro de novas tecnologias e sistemas, tendo um efeito demonstrador no sector.

    A empresa estabeleceu novos standards nacionais e internacionais. Com efeito, a Polisport foi pioneira no desenvolvimento de novas tecnologias.

  • Identificar resultados de inovação - Tipos de Inovação - Produto/Serviço

    Todos os anos são lançados novos produtos inovadores pela Polisport, sendo a contribuição destes novos produtos manifestamente relevante para o crescimento do volume de negócios.

    A Polisport foi o primeiro fabricante em Portugal a produzir e comercializar Guarda-Lamas em plástico para motos.

    Em 2010, a Polisport apresentou o TRIPOD. Este produto oferece um suporte lateral forte e estável formando, com a roda traseira, um apoio de três pontos. Sendo produzido a partir de uma composição plástica forte é tão robusto como leve.

    Fruto da análise de aplicações de soluções desenvolvidas noutros contextos, foi levado a cabo com sucesso um projeto de aplicação da tecnologia LED óticas das motos off-road.

    Foram igualmente criados em 2010 os seguintes produtos: new Chest Protector Convertible, Urbia city helmetTwig mountain bike helmetSpike infant helmet,Michigan rear and Michigan mudflap, Georgia mudgard, Tire Leverand, newWindscreen with handlebar fixing system, new pink baby-seats and a brand new Rear and Front Baby-Seat (MOBI).

  • Identificar resultados de inovação - Tipos de Inovação - Processo

    O IPD – Inmold Plastic Decals - é uma tecnologia nova e revolucionária que permite o inmold de autocolantes na peça plástica durante a injecção, e constitui um investimento notório e bem sucedido por parte da empresa. A DI – Dupla Injecção - dois materiais diferentes usados no mesmo produto, como nos novos protectores de mão FREE FLOW e DEFENDER - são conhecidos pelo mundo inteiro. O DGP – Durable Gloss Polypropylene – foi resultado da própria investigação da Polisport e de longa parceria com os melhores especialistas da área.

    Neste momento, a Polisport está a desenvolver o PD+ (Plastic Decor Plus), a mais recente tecnologia Polisport, que permite decorar a totalidade da superfície das peças plásticas, com uma maior protecção e durabilidade, independentemente da sua complexidade. Esta tecnologia permite a decoração da peça plástica com gráficos personalizados, criando os mais diversos e efeitos especiais. Estas novas tecnologias impulsionaram consideravelmente o processo criativo, acelerando a modelação e encurtando os planos de desenvolvimento. Todas estas potencialidades são bem visíveis nos resultados comerciais da Polisport.

  • Identificar resultados de inovação - Tipos de Inovação - Organizacioonal

    A Polisport tem uma constante preocupação pelo desenvolvimento e estruturação das actividades de negócio e aperfeiçoamento da relação com a envolvente externa. Reflexo desta preocupação tem sido as constantes alterações e adaptações efectuadas nos diferentes departamentos, como por exemplo a criação de um departamento de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (2007) e do departamento de Auditorias Internas (2009) ou as iniciativas que visam a geração de ideias internas.

    Foi efectuada a migração do ERP, sendo actualmente usado o software Primavera e M3. Esta reestruturação contribuiu para a fiabilidade, rapidez e adequação da informação.

    Foi adquirido o software Hibrix que irá ser desenvolvido.

    Foi implementado o projecto Paperless que visa a diminuição do uso de papel recorrendo a softwares.

    Em 2009 iniciou-se o projecto KAIZEN, o qual levou à reestruturação e optimização dos processos internos.

    Em 2010, re-estruturou-se o departamento de Conceção, Desenvolvimento e Industrialização com a implementação da figura de Gestor do Portfólio de Projetos e Gestor de Projetos, passando a existir um Gestor de Projetos de Produto Bicicleta e um Gestor de Projetos de Produto Moto que coordenam as respetivas equipas.

    Enquadrado no projeto Policompete, terminou-se a integração da gestão de competências, descrição de funções, matriz responsabilidades e avaliação de desempenho.

  • Identificar resultados de inovação - Tipos de Inovação - Marketing

    A Polisport tem vindo a entrar em novos mercados geográficos, estando atualmente presente em mais de 60 países.

    No seguimento da reflexão organizacional realizada através do Balance Scorecard, foi criado em 2006 o departamento de Marketing como aposta na promoção da organização, marca Polisport, produtos e interiorizar na organização valores de promoção da inovação, seja produto, serviço ou tecnologia.

    Em 2010 foi contratada uma empresa especificamente para promoção da Polisport em redes sociais, tendo sido já lançados diversos desafios aos utilizadores.

    Esta empresa é especialista em potenciar uma marca ou empresa recorrendo às redes sociais presentes na Internet. A formação que a mesma prestou a determinados colaboradores permitiu à Polisport, até à data, expandir a sua comunicação para público mais informados e interessado por cada uma das áreas de negócio (quer sejam utilizadores privados ou empresas potencialmente parceiras) e, em simultâneo, promover com sucesso assinalável algumas iniciativas que aumentaram o tráfego de internautas quer nas páginas específicas dessas redes, quer no novo site.

    Foi igualmente implementado este novo site da Polisport que permite visualizar todos os produtos da empresa e averiguar qual o distribuidor mais conveniente para o cliente.

  • Grandes Tendências - Open Innovation

    Os fornecedores são avaliados por e induzidos a encontrar soluções inovadoras, com impacto no negócio da Polisport.

    Sáo criadas parcerias duradouras e estabelecidas relações de confiança, havendo troca de Know-how com os fornecedores.

    Para o desenvolvimento de novos produtos e tecnologias há a procura sistemática de parcerias, dentro e fora da rede de fornecedores.

    Faz-se a procura sistemática de valor acrescentado de forma a ser realizada a transferência tecnológica de outros mercados como o médico, embalagem, aeronáutico, electrónico entre outros para o produto Polisport.

    Também é estabelecida uma ligação com clientes e mesmo concorrentes na partilha de informação consoante o negócio, mercado e estratégia definida.

    As equipas de projecto compreendem colaboradores de fornecedores e clientes.

  • Grandes Tendências - Crowdsourcing

    No SGIDI certificado da Polisport a gestão de interfaces é muito importante no desenvolvimento multidisciplinar dos projectos em que o crowdsourcing é fundamental. Trazer para a equipa elementos e parceiros que possam acrescentar mais valia e capacidade concretizadora ao projecto.

  • Grandes Tendências - Redes Sociais

    Em 2010 foi contratada uma empresa especificamente para promoção da Polisport em redes sociais.

    Entre muitas mais-valias associadas a este contrato, destaca-se o facto de empresa estar, desde esse momento, mais directamente envolvida na vivência que o consumidor final tem com os produtos Polisport, permitindo-lhe algumas recolhas de dados muito assertivas sobre como melhorar algum deles e, também, ficando a par de eventuais oportunidades/tendências de mercado que conduzam à implementação de conceitos inovadores com base nas opiniões publicadas nessas plataformas.

Powered by